Águas de CoimbraTiago Santos - Diretor SI

aguascoimbra-in2

O que levou as Águas de Coimbra a renovar a solução de backups?

O que nos levou a renovar o sistema foi o fim de vida das soluções existentes, a necessidade de uniformização da solução considerando a diversidade dos nossos sistemas e a necessidade de aumentar as funcionalidades como backups em tempo real, por exemplo.

 

Decorridos alguns meses desde a implementação qual o balanço que faz?

Bastante positivo. Não só conseguimos atingir os objetivos definidos, como fomos mais longe. A implementação decorreu em tempo record, sem sobressaltos e em sintonia com a infraestrutura existente. Estamos muito satisfeitos com a opção.

 

Que objetivos pretendiam ver alcançados com a renovação do sistema? Estes foram atingidos?

Temos alguma heterogeneidade na nossa infraestrutura. Desde sistemas virtuais com Windows Server, Red Hat Enterprise, Ubuntu e Debian, para suporte de aplicações de negócio e base de dados PostgreSQL e SQL Server, até sistemas físicos com Windows 8 e Red Hat Enterprise, para suporte de aplicações de Telegestão e base de dados SQL Server e Oracle. O principal objetivo era assegurar, na medida do possível, uma única solução para todos os sistemas/aplicações que queríamos incluir no âmbito do projeto. Embora não estivesse previsto inicialmente, graças à evolução da solução durante a implementação, conseguimos atingir esse objetivo a 100%.

A fácil adaptação da equipa de TI à ferramenta. Num período reduzido, conseguimos que todos os elementos ficassem autossuficientes na realização de reposições e testes aos backups realizados.

Tendo em conta o nosso ramo de atividade e o tipo de serviço que prestamos à comunidade, trabalhamos sempre com orçamentos limitados. Fazer tudo isto, dentro dos valores disponíveis, foi também um grande desafio.

A perspetiva de uma implementação de um site de Disaster Recovery, após o términus deste projeto, era outro objetivo. Não a implementação do site, mas a preparação da solução de backup e DR para a deslocalização das máquinas. Objetivo atingido!

Mais do que fornecedores, a Águas de Coimbra procura parceiros para cumprir com a sua Missão.

Quais os critérios utilizados na escolha da solução?

Foi dado especial enfâse na abrangência da solução, na resposta à heterogeneidade dos sistemas âmbito, na simplicidade de operação, na facilidade de configuração e na capacidade de testar, em laboratório, a reposição de um ambiente aplicacional completo.

 

Porquê a DIVULTEC?

Foi o primeiro projeto que fizemos com a Divultec. Chegámos à Divultec da forma mais simples possível: pesquisa na Internet de empresas com soluções de backup e DR e com competências em virtualização Hyper-V. Após o primeiro contacto foi fácil iniciar o diálogo e chegar ao modelo final. Com a alocação das competências específicas, as necessidades foram compreendidas e a solução final enquadrava-se nos critérios. Depois, foi uma questão de apresentarem a melhor proposta à concorrência, quer em termos financeiros, quer em termos técnicos.

 

Como descreve a contribuição da DIVULTEC em todo este projeto?

Mais do que fornecedores, a Águas de Coimbra procura parceiros para cumprir com a sua Missão. Não podemos esquecer do tipo de empresa que somos, nós e quem nos presta serviços. A Divultec percebeu este requisito imperativo e desde o princípio envolveu as componentes necessárias: conhecimento, gestão e financeira. Durante a implementação não houve sobressaltos, tendo sido cumprido o plano definido e concretizada a passagem de conhecimento. Estamos muito satisfeitos e ansiosos por novos desafios.

sobre o cliente

As Águas de Coimbra têm por missão assegurar o abastecimento de água e a drenagem de águas residuais, bem como a prestação de serviços associados.